Nossas Histórias

ESSE BLOG É PARA CONTARMOS AS NOSSAS HISTÓRIAS, MOSTRAR A NOSSA LUTA E A NOSSA VITÓRIA...

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

20 anos de casada...

Hoje, eu e Luis Antonio, estamos completando 20 anos de casados. Sim, apesar do abuso cruel...brutal (tanto físico como emocional) por quase 25 anos, consegui formar a minha família. Os grandes frutos são a Júlia de 17 anos e Luiz Eduardo, de 15. É claro que nunca foi uma total maravilha...um conto de fadas. O amor tem várias vertentes...O importante é dizer que podemos e devemos tentar, lutar pela nossa felicidade. E, principalmente, nunca omitir a violência sofrida.


2 comentários:

  1. Parabéns!! Comemorem!! Para os próximos 20 anos desejo o dobro das alegrias deste encontro!!

    Bia eu li que voce não gosta de gente puxa saco, mas eu adoro elogiar quando vejo algo legal!! Pessoas como voce, corajosa e generosa, são tietadas por mim, viu.


    Ao falar de Nunca Omitir, você está corretíssima, pois quando a vítima omite uma agressão, ela sofre em solidão as terríves dores e assume todas as culpas, que quem deveria carregar é o agressor!!
    E acreditem, assumir a culpa é uma opção nossa, há sim a possibilidade de se repassar a culpa para o agressor, ao denúnciá-lo!! Ao tirar a culpa do seu coração!!
    E é até possível bloquear os pensamentos que nos ferem mais!!
    Eu estou me habilitando, sofri várias violencias da vida, pois infelizmente também perdi meu pai assassinado, quando eu tinha 16 anos, eu o amava muito, mas ele era alcoolatra, dependente químico, baixa renda, e eu era um tanto quanto largada, daí sofri as agressões, mas eu confesso, consigo sim bloquear os pensamentos ruins e tentar buscar o melhor da vida, eu quero vive-la com intensidade de amor, eu posso isso, por mim e pelo próximo!! Isso ninguém pode me roubar!!

    Sinceramente para mim, não importa que eu não seja entendida, ou que não seja acreditada por qualquer um, seria até melhor ter apoio, seria mais fácil, mas meu objetivo é tirar o ódio do meu peito, e assim minhas tentativas me bastam, pois são sinceras e honestas comigo e com o outro, sem o interesse de magoar, ou de ferir alguém, sem mesmo querer revidar, assim que aprendi a repassar as culpas, ou a me perdoar, pois eu realmente entendo os motivos dos meus comportamentos inadequados da infancia, e eu simplesmente não domino a natureza, não tinha capacidade para lidar com as agressões que vivi, e também acho que o agressor também é ser um infeliz, incapaz, e com suas atitudes imbecís também deve sofrer na sua consciencia.
    Chego a ter pena das nossas imbecilidades humanas, e aprendi a entender que não vale a pena, não é inteligente assumir a possição de vítima, a posição de sofrida.

    Sinistramente o homem que me agrediu quando eu era uma menina, morreu de diabetes, com a doença ele viveu alguns anos, com as pernas e os braços amputados e ficou cego, quando eu soube, tive até um sentimento estranho, de uau que bem feito....aff...com o tempo fui reavaliando, depois pensei nas atitudes dele e ate tenho compaixão pela ignorancia daquele ser infeliz.

    Sabe me importa que eu não devo assumir a culpa de uma pessoa doente e ignorante que me agride, independente da proximidade dela comigo, posso até ter compaixão, mas não quero e não posso assumir a culpa do meu agressor. Assim eu não estarei colaborando em ser melhor para o mundo, que é que quero!!

    Peço que PASSEM A CULPA para o animal que lhe feriu!!! Faça agora!! Fuja dele!!
    Perdoem-se e por favor, eu imploro, não morram por causa dele!!
    Isso me dói demais!!!

    Agente nasce de uma disputa desenfreada de espermatózoides querendo chegar primeiro para gerar uma vida, que é a nossa vida, todos nós queremos viver e mesmo quando algo de terrível acontece com agente, milhões de coisas boas podem e acontecem simultaneamente todos os dias, mesmo que agente não perceba, nós realmente desejamos estar vivos. Então não se deixe morrer pelo erro cometido por outra pessoa, ou por um erro seu, lute pelo perdão, lute por uma vida sem rancor, pois isso é muito melhor e maior, do que o pior que possa nos ter acontecido!!

    Eu me solidarizo e Amo voces!! Tenham força!!
    Meu coração não aguenta sentir dor.

    Ahh e Obrigada pela generosidade dos testemunhos, ainda que anônimos...

    Ahh e desculpa de comentar como anônimo, mas não consegui me cadastrar corretamente pois sou uma lastima com tecnologia, e meu computador está cadastrado com email da minha empresa.
    Meu nome é Milene, sou carioca de 45 anos, meu email pessoal é milene@milenefernandes.com. Um grande beijo

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, Milene, pela solidariedade e carinho...e pelo apoio à Comunidade. Muito bom receber um texto tão belo. Abraço carinhoso, Bya.

    ResponderExcluir