Nossas Histórias

ESSE BLOG É PARA CONTARMOS AS NOSSAS HISTÓRIAS, MOSTRAR A NOSSA LUTA E A NOSSA VITÓRIA...

domingo, 11 de novembro de 2012

Depoimento do Paulo

Me chamo Paulo. Venho de uma cidade do interior ao redor de várias outras. Tinha e ainda tenho família nessas cidades. Nós eramos pobres. Meu pai trabalhava num abatedouro e minha mãe também. Quando eu tinha cinco anos, meu irmão mais velho estava com dez e minha mãe estava grávida. Meu pai era muito mulherengo e largou da minha mãe. Nessa época meu irmão me estuprou e todos os dias ele abusava de mim. Um dia minha mãe voltou para casa e viu o que meu irmão estava fazendo. Ela me mandou ficar quieto e não disse nada para o meu irmão. Durante seis meses eu fiquei muito bravo e revoltado, então minha mãe disse que não suportava mais e me mandou morar na casa do pai e do irmão dela. Não sei o que era pior. Ser estuprado pelo meu irmão ou apanhar como um bicho do meu avô e do meu tio. Eu apanhava na cabeça e de cinto e de fio. Todos os dias. Depois de seis meses eu fugi para a capital e fui morar nas ruas. Não era tão ruim. Tinha um garoto que gostava e abusava de mim, mas também me dava proteção e comida. Com seis anos conheci o mundo das drogas e também conheci a música. O garoto que me protegia tinha um violão e me ensinou a tocar. Hoje eu ainda sou professor de música e vivo disso. Quando eu estava com dez anos, minha mãe me achou e levou para morar com ela. Meu irmão não estava lé e eu tinha uma irmã. Fui para escola e fui um bom aluno. Mas nunca larguei as drogas. Eu não era traficante, só usava. Aos 16 anos fugi de novo para outra capital. Vivi em várias capitais do país. Me sustentava com as aulas de violão e me prostituindo. Também transava com as mulheres, mas nunca senti tanto prazer como com os homens. Até hoje. Tive 3 filhos e hoje não transo mais com os homens. Só que não sinto prazer com as mulheres e me sinto muito infeliz. Fiz um tratamento para as drogas e em vez de quando fumo somente maconha. Não sou uma pessoa feliz e muitas vezes penso em morrer. Aconteceu muita coisa na minha vida, mas eu queria era nascer de novo e ter uma vida diferente.

3 comentários:

  1. Para Paulo: Aceite Jesus! Vá conhecer uma igreja evangélica. Não desista da sua vida. Você pode mudar este quadro.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia ! Nossa li sua historia e mim deparei com a minha.
    Tambem fui estrupado pelo meu irmão mais velho, quando tinha quatro anos de idade , meu pai tambem é muito mulherengo e largo minha mãe com a casa cheia de fiho e dormia_mos todos no chao e todo dia meu irmão abusava de mim.
    Hj tenho 26 anos e não sei o q é ser feliz ñ sei se gosto de mulher ou de homens.

    ResponderExcluir
  3. Toda essa situação é muito triste e degradante...não se cobre muito. E quando descobrir de qual sexo que vc gosta, aproveite para ser feliz...pois ninguém será por você. Desculpe responder somente agora, mas por incrível que possa parecer, a sua postagem só apareceu hoje para mim...e eu verifico todos os dias!!! Um abraço carinhoso, Bya.

    ResponderExcluir