Nossas Histórias

ESSE BLOG É PARA CONTARMOS AS NOSSAS HISTÓRIAS, MOSTRAR A NOSSA LUTA E A NOSSA VITÓRIA...

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Depoimento retirado de um comentário...

COMO JÁ ESCREVI, MUITOS ESTÃO COLOCANDO OS SEUS DEPOIMENTOS NOS COMENTÁRIOS. PASSO OS MESMOS PARA A PÁGINA PRINCIPAL PARA QUE POSSAM SER CONHECIDOS. BYA

Tenho raiva do meu pai. Ele fazia coisas erradas comigo e eu não gostava daquilo, mesmo não entendendo o que se passava, eu era uma criança, tinha apenas 6 anos. Ele esperava minha mãe dormi e vinha até o meu quarto e dizia que aquela era a hora da gente brincar. Ele dizia que se contasse pra alguem ia matar minha mãe, eu tinha muito medo que fizesse isso. Foi muito dificil pra mim, eu não conseguia mais dormi nem comer. Sempre chorava quando tinha que voltar pra casa, minha mãe sabia que tava acontecendo alguma coisa, ela me perguntava sempre porque eu tava chorando porqe não queria voltar pra casa, mas eu tinha medo de que ela não acreditasse em mim. Foi então que um dia ela viu que eu tava com dificuldade pra sentar, eu tava muito machucada, e ela veio conversar comigo, queria saber porque tava daquele jeito, ela disse que não eu não precisava ter medo pra contar e eu achei que devia falar, foi quando contei tudo pra ela depois de quase um ano, meu pai tava trabalhando. Foi um momento muito difícil pra mim e pra ela, ela chorava muito e me disse que aquilo nunca mais ia acontecer, ela arrumou nossas coisa e fomos pra casa da minha vó. Elas me levaram no médico no mesmo dia e eles chamaram o conselho tutelar. Meu pai nunca foi preso, ele disse pra minha mãe que não tinha sido ele que tinha feito aquilo, mas ela não acreditou. No começo eu ainda não conseguia dormi, mesmo longe de casa tinha medo que ele aparessesse, mas isso foi passando com o tempo. Eu era muito magrinha, porque eu não comi, mas quando fui pra casa da minha vó eu voltei a comer. Eu nunca mais vi meu pai, sei só que ele saiu da cidade. Eu hoje namoro, ainda é difícil pra mim ter relação com ele, mas estamos indo aos poucos, ele sabe de tudo que aocnteceu e entende.

Nenhum comentário:

Postar um comentário