Nossas Histórias

ESSE BLOG É PARA CONTARMOS AS NOSSAS HISTÓRIAS, MOSTRAR A NOSSA LUTA E A NOSSA VITÓRIA...

terça-feira, 14 de abril de 2015

Depoimento da Fernanda

Desde que me lembro na minha infância meu pai era alcoólatra, e os meus pais brigavam muito, minha mãe era até mesmo agredida por ele.
Lembro que não consegui aproveitar muito da infância, não lembro da minha mãe sentar brincar comigo ou fazer coisas de mãe e filha, ela trabalhava muito, creio eu que para fugir daquela situação que vivia, e por isso  deixava eu e minhas irmãs na mãos de pessoas estranhas ou na casa de parentes, e algumas dessas pessoas não eram boas, fui abusada até mesmo por pessoas muito próximas a mim até os meus 12 anos, além do abuso sexual também houve abuso emocional, dentro de casa não tinha apoio de ninguém, minha mãe na verdade não tinha como me ajudar pois não sabia oque havia acontecido comigo, então a maneira dela queria me proteger, sendo assim não deixava eu nem ter amigos, como dever queria que eu cuidasse das minhas irmãs menores e da casa, eu era apenas uma criança, enfim cresci uma adolescente depressiva, sem nenhuma auto estima, sofri booling na escola, não sabia me socializar.
Sempre fui a igreja, mais aos 19 anos comecei a ir em uma igreja, onde muitas pessoas me ajudaram e entenderam minha situação, então comecei a passar por um processo, onde cada ferida dessa começou a ser aberta, foi muito difícil para mim passar por um processo doloroso assim, mais valeu apena, hoje tenho uma família, minha família, meus filhos, um marido dedicado, e me abri com ele sobre isso logo no noivado e ele compreendeu minha situação, falar disso antes era difícil, dolorido e sofria muito, hoje estou aliviada em poder compartilhar tudo isso é poder ajudar pessoas com meu depoimento. 
Superei tudo para continuar sonhando, vivendo e proporcionando aos meus filhos tudo oque não me foi dado na infância, sou feliz hoje pois através de tudo oque Deus me deu, posso viver em paz.
Claro que a vida continua e outras dificuldades vêm, mais tenho forças para supera-las e seguir em frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário