Nossas Histórias

ESSE BLOG É PARA CONTARMOS AS NOSSAS HISTÓRIAS, MOSTRAR A NOSSA LUTA E A NOSSA VITÓRIA...

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Depoimento da Ana

Recebi esse depoimento como um comentário para o primeiro blog, uma postagem de 2011. Ana, por algum motivo, não conseguiu postar o comentário, então mandou o mesmo para meu e-mail. Quando li,senti toda a força e o sofrimento dela. E já que ela ia postar em forma de um comentário, dei o endereço desse blog e pedi permissão para postar aqui a sua triste história. Ana, que você possa encontrar forças e esperança para sair dessa escuridão. Abraço carinhoso, Bya.

Abusos são uma coisa complicada, existem duas questões que são tratadas como tabus ainda hoje, primeira que mulheres sejam as agressoras; segundo que meninos também podem ser vítimas, já que sempre consideram que o pobre foi um privilegiado que é sinal de o quão macho ele é e por aí vai... Vindo de uma família problemática, sei bem o que digo. Pai que abusava de minhas 3 irmas  e vizinho(a)s  que abusavam de mim. Na verdade não sei dizer o que teria sido pior nessa infância  se os abusos sexuais ou se a constante e pesada violência física e psicológica de pai e mãe que embora alguns nao acreditem são altamente daninhas. Sou um ser humano esquisito, Sou transexual e por vezes me confronto com duvidas se sou como sou por causa do passado ou se o passado aconteceu por causa do que sou. Fico em uma encruzilhada e não tenho para onde correr porque se existe atenção a mulheres vitimas de maus tratos de um lado e existe ajuda a homens do outro, mas como seguimento marginalizado da sociedade não existe nenhum lugar para mim correr, sei que existem muitas pessoas como eu e que guardam seus segredos em seu interior ocasionalmente aproveitando do anonimato da internet para colocar para fora um pouco de toda a escuridão que nos possuí e nos persegue seja onde formos, não se pode fugir. Não confio em ninguém  jamais compartilharia com quem quer que fosse que  conhecesse minha historia, não suportaria olhar novamente para a cara de alguém que soubesse, razão pela qual nunca procuraria psicólogos nem ninguém do tipo. Sou uma pessoa confusa, me odeio, me acho um lixo me olho no espelho diariamente  para lembrar a mim mesma o ser desprezível que sou. E contemplo diariamente a possibilidade de suicídio, mas acho que o desejo da vida as vezes é mais forte sendo o único motivador enquanto ele existir, não sei ate quando existira. Não tenho amigos, não confio nas pessoas, não gosto da minha família que me traiu a vida inteira permitindo que muita coisa acontecesse e tentando me mudar a base de agressões de todas as espécies, pauladas da família, pauladas da sociedade, pauladas dos “amigos”, professores e alunos da escola. Acho que não sou um ser humano já que a humanidade me foi tirada. Tenho alguém que gosta de mim, mas não me considero digna de que ninguém goste de mim. Sei fazer muitas coisas, mas por muitas razões sou uma profissional fracassada e sem futuro. No fim sou apenas uma casca vazia ocupando um lugar imerecido no mundo enquanto um ser superior que se por ventura existe, me permitir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário